16 fevereiro 2015

Contos de Neve #1

2015 começou meio turbulento, como vocês puderam perceber (dois posts post-mortis ou seilá como chama seguidos? Não, turbulento nem começa a cobrir), mas aos poucos as coisas foram melhorando. Como isso aqui não deixa de ser um BLOG e eu prometi pra mim mesma que em 2015 ia voltar ao âmbito mais pessoal que ele tinha no início (sem perder os meus amados posts de resenhas e compras ÓBVIO), decidi esporadicamente contar as situações mais bestas/incríveis que me acontecem, porque elas são muitas e fico mal de não dividi-las porque também são até divertidas. Então vamos ao primeiro conto do ano! E apertem os cintos porque envolve o sobrenatural UHUL BUH MODAFOCA


O ano novo foi bem miadinho, isto é, enquanto eu fiquei acordada. Passei na casa do Olhos Verdes com um outro querido amigo e uma Tainá (brincadeira meu amô), mas eu e ela desmaiamos lá pelas 1 da manhã. Gente velha é gente cansada, né? Quem se divertiu (ou não) foram os dois que decidiram ficar nas cadeiras de balanço da varanda e presenciaram algo que eu bem que queria ter participado, mas nhé. O sono falou mais alto.

Segundo o Olhos Verdes e o Drico, a casa inteira já tava em silêncio enquanto eles estavam se balançando e conversando sobre nada lá pelas 3 da manhã (yep), quando de repente o Paco (cachorrinho da avó do Olhos Verdes), que passou o ano novo com a gente na casa dele, levantou loucamente de onde estava deitado perto deles pra perseguir alguma coisa invisível que, segundo o foco dos latidos dele que foram "andando" como quem persegue um gato em cima do muro; veio lá debaixo subindo a escada, parou na frente deles perto da janela, e depois de alguns segundos seguiu pra mesa onde estavam as comidas da ceia mais cedo.


Nem preciso dizer que eles SE CAGARAM de medo e depois de alguns momentos congelados seguiram correndo pra dentro da casa, pro quarto onde eu e a Tainá estávamos desmaiadas dormindo. Eles não nos acordaram pois imagino que ainda estavam com o cagaço os paralisando, mas ok. Mas depois de manhã quando acordamos (com fome) e fomos informadas do acontecido, foi quando surgiu a brilhante teoria de que; A Tainá era o fantasma!




Não sei se vocês estão familiarizados com projeção astral (clica no link pra tendê), mas tudo se encaixa; tanto eu como Tainá estávamos apagadas MESMO, e captem o seguinte, ambas somos gulosas pra c****** mas só ela foi dormir alegando estar morrendo de fome. E nos foi dito que o ~fantasma~ ficou focado na mesa da ceia. Logo, podemos concluir que foi a projeção da consciência da nossa amiga faminta querendo comer de qualquer jeito mesmo que este tenha que ser em outro plano de consciência. Fiquei até em dúvida porque sair do corpo pra comer é a minha cara também, mas eu tava sem fome então nem. Era a Tainá. Com fome, como sempre.



E assim começou 2015 pra tia Suh! *esperando aplausos* Será que alguém leu tudo? Foi tão curtinho, oxe.
Abrazos e fiquem ligadinhos para os próximos episódios porque já lembrei de três outras situações de Janeiro pra contar. E uma do ano passado que eu acho que vou contar assim mesmo porque foi muito loco esse dia.exe

Beijas!


10 comentários:

  1. Caramba que historia mais louca, mas já passei por isso também meu cachorro latindo pro nada e tudo mais. Hoje mesmo teve uma historia bem maluca vou resumir aqui: Minha mãe perdeu um isqueiro a mais de 1 mês atrás procurou e não achou, pensou que tinha perdido na rua e hoje ele reapareceu do nada em cima da pia, do nada!!! TIPO O QUE COLOCOU O ISQUEIRO LÁ?? se ela tinha perdido ....
    descrevendonuvens.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NOSSA HAHAAH isso acontece MUITO aqui em casa! Das coisas sumirem loucamente e do nada aparecerem num lugar aleatório depois. Váááála

      Excluir
  2. Suuu, eu to cagado HUEHUEH. Eu acredito muito nessas coisas de projeção astral, viagem astral, eu sou louco pra ver essas coisas hahaha. Vocês perguntaram a Tainá se ela sonhou olhando a comida no meio da madruga? Que louco mano hahaha, adorei as ilustras <3
    Blog do Ton

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HUAHAUAHUAHAUHA ninguém perguntou eu acho! Só chegamos na teoria porque a bichinha foi dormir com fome e acordou com mais fome ainda, ENTÃO NÉ
      obg xuxu <3

      Excluir
  3. Hauhau, que louco!. O pior é que eu sou dessas que acredita em projeção astral, então que deve ter sido sua amiga mesmo 😂. Só falta você dizer que parte da comida havia sumido no dia seguinte :x.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a mesa ja tava vazia! HAHAHAH ela deve ter comido comida fantasma também né VAI QUE

      Excluir
  4. Sé loooooco, se isso acontece comigo eu endoido e caio desmaiada no chão haueah Adorei a ilustração haueh chorei com o "ronc" "fiu" :P

    Superr beijo!
    http://www.keepcamy.com/

    ResponderExcluir
  5. hahahaha
    Adorei!! :D Eu sempre quis fazer um "diário" ilustrado. Acho máximo!
    Isso de projeção astral é simplesmente sensacional! Adorei muita coisa o blog e a postagem.
    Beijos,
    May
    www.ensaiodemonomania.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mana faça <3 é a melhor coisa pra expressar uma situação que só em texto ficaria "dã" HAHAH

      Excluir

Respondo todos os comentários!
Mas por favor sem baixaria que disso já basta a autora.
Comentários com discurso de ódio serão ignorados. :*
Obrigada!

Página Anterior Próxima Página Início
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...