27 janeiro 2015

7 motivos pra você ter um animal de estimação


Ter um bichinho de estimação é mais do que ter alguém pra brincar e fazer fotos pras redes sociais. Ter esse tipo de amigo traz verdadeiras lições de vida, de amizade, e de senso de responsabilidade. Tudo isso fica marcado no dono e nos envolvidos mesmo depois que o bichinho parte. Saiba a seguir 7 motivos pelos quais eu acredito que valha a pena você ter um amiguinho pra cuidar e pra cuidar de você. <3

Ajudam durante a depressão
Certeza que você já ouviu em algum lugar que animais de estimação ajudam a superar crises da psique. Isso já foi cientificamente comprovado em vários estudos, saindo até do lado psicológico pro lado físico, quando descobriram que um cão pode ser treinado pra identificar problemas na saúde do dono, como níveis de açúcar perigosamente baixos no sangue e até mesmo detectar câncer. Uma das minhas favoritas é aquele vídeo que você já deve ter topado pela internet onde uma criança com síndrome de down cede ás investidas afetuosas de um cachorro, depois de o bichinho muito insistir e ser rejeitado por ele. Tem esse vídeo aqui.
*Participação especial da Aninha e a véinha dela na ilustração, que já partiu pro outro lado do arco-íris.

Te ajudam até a vigiar a casa
Pode parecer bobo, já que sim existem cães de guarda, mas não só eles como qualquer outro animal (especialmente cachorro, que é mais "barulhento") vão estranhar se um estranho tenta entrar na sua casa. Eles latem, fazem escândalo, tentam te avisar que tem um desconhecido por perto e avisar ao desconhecido que ele está ultrapassando os limites do território dele. Já foram duas ou três vezes que a Nicole começou a latir do absoluto fucking nada pra depois descobrir que havia ou uma pessoa comum apenas perto da calçada na frente da casa, ou como foi durante uma madrugada o que parecia alguém tentando abrir o portão. Imaginam meu pânico né? Pra quem não tem alarme, até um cachorrinho pequeno se faz uma salvação nessas horas. Nesse caso que falei agora, foi só eu aparecer com a cabeça na janela mais longe da porta que quem quer que estava ali, saiu correndo com mais de mil. CORRE MESMO, MANOW
Ensinam responsabilidade
Descobrimos que depois da fase "ain quero um bichinho pra brincar" que além de brincar, e como qualquer outro ser vivo que vá ficar na sua custódia, ele precisa de cuidados. Atentamos ao fato de que pets não podem se alimentar e se cuidar sozinhos se você não der uma forcinha. (Deixar água limpa e ração saudável sempre a disposição, além de um ambiente limpo e confortável de acordo com o tamanho dele). Dar comida "de gente"? É difícil sim resistir aqueles olhões te pedindo um teco daquele chocolate ou daquele churrasquinho, mas é só depois de várias "escapulidas" que percebemos que gostaríamos de ter sido mais firmes. Nada tem efeito mais forte num dono de pet pra ensinar responsabilidade, do que estar ao lado do seu companheiro numa enfermaria veterinária enquanto o bichinho debilitado tem que tomar soro pelas N complicações que comer aquele chocolate só aquela vezinha acabou provocando.
Ele é seu; e você é dele
Acha que só você tem um bebezão pra cuidar? Pois seu pet também tem. O raciocínio deles é que você é outro cachorro/gato bobão a quem ele ama e sente que precisa cuidar. A partir do momento que vocês se tornam parceiros, assim como você precisa dele, ele também precisa de você. Assim como você cuida dele, ele também vai cuidar de você. Do jeitinho dele. (Sendo se aninhando no seu pé quando você está triste, ou te trazendo passarinhos mortos achando que você está morrendo de fome por não saber caçar tão bem quanto eles.)
*Participação especial da Adrika, o marido Renato, e a filhota deles Emma na ilustração, que já foi pro outro lado do arco-íris.

Te ensinam humanidade
Poucas são as pessoas que nunca tiveram um animal pra cuidar mas que ao mesmo tempo se sensibilizam ao verem bichinhos abandonados, doentes, ou sendo maltratados. A gratidão de um bichinho de rua que recebe comida de você é um choque de realidade, faz bem pra você, e faz bem pra ele também. Se não pode e não tem condições de resgatar um animal de rua, considere ajudar e doar para ONGS da sua cidade que fazem isso.

Dos momentos alegres
Não dava pra (Quase) acabar essa lista sem falar disso, né? A alegria que um pet vai trazer pra você e pra sua família é o tipo que só mesmo um animalzinho poderia. Desde as brincadeiras, até as bobagens que eles fazem (quando eu beijava a Mika ela tentava comer o meu cabelo, sos), e até aqueles momentos "relax" onde numa tarde chuvosa de domingo você quer ficar lendo um livro no sofá e tem aquela bola de pêlos aninhada e roncando na sua canela. Coisas simples, coisas bobas. Coisas que fazer sem eles dificilmente seriam as mesmas.
*Participação especial minha e da Mika, que já foi pro outro lado do arco-íris, na ilustração.

Amizade eterna
O pet é aquele amigo que mesmo que você grite com ele, ignore ele quando pede pra brincar, sai de casa e fica fora por vááárias horas ou o que for. Ele sempre vai ficar feliz de te ver de novo. E quando eu digo eterna, é eterna mesmo. Se até o Papa Francisco diz que todas as criaturas vão pro céu, quem sou eu pra discutir, né? E nem quero. É reconfortante pensar que aquele nosso parceiro que ficou tão pouco tempo com a gente aqui na terra vai estar esperando do outro lado quando você for pra lá. E louco de feliz não importa o tempo que ele esperou. Exatamente como era quando você demorava pra voltar pra casa.

Pets têm defeitos? Têm. Um.
Terem tempos de vida tão curtinhos.


Esse post foi feito como forma de desabafo. E também, pra homenagear e sempre lembrar da Mika, que faleceu na última quinta-feira (22/01), depois de complicações que apareceram por conta da velhice. Pra quem não sabe, o tempo médio de vida de um hamster é de dois anos mesmo. Terrível, né?


Ela passou por eutanásia para deixar de sofrer depois de uma manhã inteira de tentativas de recuperação de reflexos no veterinário e dificuldades de respirar por conta própria, além de episódios de epilepsia. Me aperta o coração só de lembrar. Passei essa manhã intensa inteira ao lado dela, chorando, chorando, dizendo que a amava muito. E no final, tive de pedir que ela me perdoasse mas que eu ia ter que fazer toda a dor dela ir embora junto com ela. Eu tenho a sensação fortíssima de que ela tava me ouvindo e tava me entendendo. Ela morreu dormindo depois da anestesia antes da injeção letal. E essa é a primeira vez que eu falo sobre como ela morreu. Não sei se me fez bem ou se fez mal ter falado ainda, mas acho que era justo deixar claro que ela não ficou sozinha nem por um momento e que deixar que ela continuasse sofrendo não era opção. Era apenas cruel. Me doeu e me traumatizou assinar aquela autorização, mas não me arrependo nem um pouco.

Ela tinha 2 aninhos e um mês de idade, e durante esses dois anos foi uma ratinha muito feliz, saudável, e uma das três fontes de força desta que vos fala. Pro pouco tempo que esteve presente, marcou todos os habitantes da casa e nunca vai ser esquecida.

 

Te amo mimika. Tente não destruir nenhum papel importante nem comer o cabelo de ninguém aí onde você está. Um dia você vai apostar corrida pelos meus braços de novo.

Amem e cuidem dos seus amiguinhos animais. E estejam com eles até o final, porque é quando eles mais vão precisar de vocês. E é também onde eles deixam a lição final pra você; a vida é curta, e é preciso aproveitar cada minutinho dela com quem nós amamos, sejam eles animais ou pessoas. Porque é só isso que a gente leva quando for embora. É só isso que importa.

46 comentários:

  1. Não devia ter aberto esse post aqui no trabalho, rs
    No segundo tópico eu já estava chorando :(
    Concordo com tudo o que você falou!!! A vida inteira tive gatos e cada um deles (os que estão aqui e os que já se foram) tem um lugar especial no meu coração <3
    Companheiros, amigos e carinhosos, te amam incondicionalmente e percebem quando você está pra baixo...
    Sinto muito pela sua perda, Su :(
    Com o tempo fica mais fácil e toda vez que você lembrar dela será com carinho e uma saudade louca, mas com um sorriso no rosto!!!
    <3

    ResponderExcluir
  2. Nossa. chorei com a ultima parte, é muito triste mesmo ter que fazer isso, quero ser veterinária e acredito que em algum momento vou passar por isso. Amo minhas gatas,prefiro nem pensar em quem um dia elas vão embora :(.

    www.garotadosuburbio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tinha um sonho antigo de ser vet, mas nem sei mais :/

      Excluir
  3. Eu chorei lendo isso, depois de alguns dias tentando não chorar. Minha cadelinha está doente e eu não consigo sair de perto dela. Tenho muita esperança de que ela se recupere, principalmente agora que ela parece mais animada e mostrando sinais de melhora... mas no começo, foi inevitável não pensar que algo pior poderia acontecer. Doeu, muito. Assim como doeu quando eu perdi outra cadelinha quando criança e vi dois cachorrinhos que eu era muito próxima irem brincar do outro lado do arco íris (e sinto até hoje).

    Concordo com tudo que tu escreveu. Um animalzinho é a companhia mais sincera que podemos ter... puros, verdadeiros e cheios de amor. E fazem tanta diferença na nossa vida!

    Sinto muito pela sua Mika, mas tenho certeza que ela teve uma vida muito feliz. Guarde todos os momentos bons que tiveram juntas, assim ela será eterna.

    Beijos Su, fique bem <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não saia de perto dela mesmo não. Sei que você tá cuidando dela com todo o amor que pode <3 continue assim.

      Excluir
  4. Oi, Su!

    Antes de mais nada: sinto muito pela sua perda. Imagino o quanto está sofrendo e sei que nada do que eu disser fará alguma diferença. Chorei horrores lendo seu post...

    Adoro bichinhos de estimação e concordo com absolutamente tudo o que você disse no post.
    Infelizmente não posso ter bichinhos que tenham pelo. Meu filho mais novo tem blefarite (inflamação crônica no canal dos cílios) e o contato com pelo de animais ou pó em excesso desencadeia a inflamação no olho. É horrível quando isso acontece: acumula pus, dói e coça. E ele tem só 03 anos!
    Por conta disso, tive que doar minha cadela, a Lola. Ela estava com a família ha 05 anos. Não tinha raça, era vira-lata mesmo. Mas era a tomba-lixo mais amada!<3
    Sempre vinha nos receber no portão de casa, pulava em cima da gente feito doida e adorava tomar banho! kkkk
    Dei ela para o senhorio aqui de casa. Ele tem uma chácara e se ofereceu para ficar com ela. Chorei igual criança quando ela foi embora. Demorei horrores para me recuperar, para sentir cada vez menos a falta dela... (to chorando de novo!) Ela nunca foi embora do meu coração e sei que ela está bem, onde quer que ela esteja!

    Bichinhos de estimação são puro amor! Mal vejo a hora do meu pequeno ganhar imunidade para eu ter um bichinho novamente!

    Força, miga! Tudo vai ficar bem e Deus sempre sabe o que faz!
    Estarei torcendo por você! <3

    Beijos, lindona!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que chato isso que o seu filho tem :( lamento tu ter que passar por isso da Lola.

      Excluir
  5. Ahhh, tadinha da Mika ;-; eu vi vc postando sobre ela estar doentinha... Pode ter certeza que o que você fez foi a melhor coisa pra ela, os animais não merecem sofrer... É melhor ir em paz, não sentindo dor.

    Beijo e boa recuperação <3 adorei o post e os 7 motivos.

    ResponderExcluir
  6. Quem se permite deixar um animal participar da sua vida é uma pessoa muito sábia.
    Não há melhor coisa no mundo do que poder ter um amiguinho eterno assim *-*

    Mas confesso que só comecei a ler o parágrafo que vem logo após a foto da Mika, mas já pulei pro final )': Tenho uma cachorrinha com quase 13 anos já e não suporto pensar em certas coisas... Mas fico feliz por ela ter tido a oportunidade de compartilhar a vida dela com você <3
    Beijos! *:

    https://pseudoaleatoriedade.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo total com você <3
      e ame muito sua cachorrinha, apesar que eu sei que nem preciso te dizer isso, haha <3

      Excluir
  7. Socorro :'( fiquei chorosa :'( Esse post foi o post mais triste que já li na minha vida :'( Aii nem conheci a Mika e to em luto por ela. Ela parecia tão fofucha nessas fotos ♥ Tenho certeza que ela esta em um lugar lindo agora ♥ Ela com certeza te amou muito! ♥ Beijos Su ♥

    ResponderExcluir
  8. Eu chorei lendo esse post, sério mesmo. Desde que eu me entendo por gente estive cercada por animais. Já tive cachorros, gatos e chinchilas. Fico muito feliz por ter uma família que ama e se preocupa com os bichinhos, e também por não ter alergias. Enquanto lia, fui acenando com a cabeça e pensando "SIIIIM, é verdade!" em cada motivo.É engraçado como, em alguns dias, já estamos envolvidos emocionalmente, conquistados por completo. Há dois anos a Mimi partiu para o céu dos gatinhos, é compreensível a poça de lágrimas ao saber da Mika. Sinto muito mesmo, mas ao menos a dor dela passou, né? As memórias continuam, todos os momentos que vocês passaram juntas valeram a pena =DD.
    Agora tenho quatro gatos (sim, rs), todos arteiros, mas muito amados. Tenho outro motivo para a listinha: caçam bichinhos hahah. Na verdade, os meus só brincam e largam no chão hauauh.
    Ah, eu queria tanto fazer trabalho voluntário, já que não posso adotar (mais) ou contribuir com dinheiro, cederia um pouquinho do meu tempo. Infelizmente, a Sociedade Protetora dos animais aqui de Curitiba só aceita acima de 18 anos :(((.
    p.s.: suas ilustrações são lindas <33. Desculpa pelo comentário enorme hehe;
    Beijos!
    fatflyingpig.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a minha família também é assim haha. e poxa, daqui a pouco você faz 18, seu coração já está no lugar certo e isso é o mais importante <3

      Excluir
  9. Ahhhh eu chorei, e eu não sou de chorar... Tenho uma cadelinha q tá velinha, mas eu amo tanto ela... Lembro dos meus dias difíceis, dela deitar do meu lado e ficar me olhando, dela subir na rede e dormir comigo lá, de correr e escorregar tentando parar no granito da sala, tanta coisa... Hoje ela está cega, já não me ouve mais chamá-la, dá um aperto no coração :( mas eu vou fazer companhia pra ela até o último dia, assim como ela faria pra mim. E vou chorar de novo, adeus.
    http://realidadeilusoriablog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sei como é. tenho uma cadelinha velhinha já e cega também, e a outra que era cardíaca faleceu anteontem. Fique com a sua o máximo possível enquanto ela ainda está aqui nesse planeta maluco com a gente. <3

      Excluir
  10. Incrível post, lindo em todos os sentidos. Os animais mudam a nova vida completamente e de forma maravilhosa. Chorei muito lendo o seu post pois pensei nos meus animais que não estão mais comigo e também nos que ainda estão. Sinto muito pela sua perda :/

    ResponderExcluir
  11. Nossa, chorei :(
    Só de pensar que Benny (meu porquinho da índia) já tá ficando velhinho e perto da hora de ir, já me dá uma dor no coração, amo animais e acho que eles deviam sim ser eternos :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aproveite muito o Benny mana <3 certeza que ele é um bichinho muito amado

      Excluir
  12. Eu estou chorando...
    Porque eu perdi minha hamster em julho do ano passado. E pior, eu a perdi porque minha família decidiu viajar e não podíamos levá-la, então a deixamos na casa de um amigo meu.
    O problema é que antes de viajar, eu estava constantemente chorando e dizendo que não queria ir porque eu sentia que ia acontecer algo ruim. E eu sentia, porque era a Safira (minha hamster) e a Ártemis (minha porquinha-da-índia), e eu era muito grudada nelas.
    Não demorou muito para me darem a notícia que a Safira não havia aguentado. Ela tinha parado de comer e brincar e ninguém sabia porquê.
    Eu acho que ela sentiu nossa falta, e me culpo todos os dias por isso.
    Não é uma dor fácil de superar. Ainda mais porque ela era muito, mas muito, especial para mim.

    Seu post me fez lembrar dela, e lembrar que eu ainda tenho a Ártemis e ganhei outra porquinha, então eu não posso deixar que isso aconteça de novo!

    Foi um texto lindo, tocante e verdadeiro.
    Beijos da tia Ruuh.
    pequenaleitora.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa vida Ruama :( que horrível... Meus sentimentos. Mas não se culpe, não. O seu único crime foi ser amada demais por um bichinho que você amava muito, não se torture por isso.
      Cuide bem da sua porquinha nova e a Ártemis <3

      Excluir
  13. Chorando pela minha Hams (sim, esse era o nome dela), que também se foi, de forma muito parecida com a sua Mika. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. adorei o nome hahahah <3 obrigada carlinha. e sinto muito pela Hams.

      Excluir
  14. Lindo post, e é uma pena mesmo que eles partam tão cedo. Sobre a tua listinha, minha poodle, uma vez, salvou nosso apartamento, voltamos de viagem cansados e acordei de madrugada com ela latindo feito louca, me olhando da porta da cozinha pra janela dos fundos, o pai foi ver e tinha um cara fugindo, não fosse ela, tinham entrado aqui no terceiro andar .-.

    ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Mônica! Bem o que eu falei, né? Nem só de cão de guarda depende nossa segurança... Um prêmio pra tua cadelinha <3

      Excluir
  15. Você falando do seu bichinho, fiquei imaginando quando chegasse a hora do meu e meu coração chegou a doer, mas como o meu é um cachorro eles duram mais tempo, mas mesmo assim, deve ter sido muito duro pra ti, pela sua descrição não foi fácil ter que assinar, mas garanto que ela sabia que você a amava!!!!!!!!!!

    simplesmenteassimj.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Ah Suu... meus sentimentos! Amei tanto esse post! Já perdi um passarinho, uma calopsita, e dois cachorros. O Fred era um schnauzer de dois anos, meu filho que passava o dia todo comigo. Faleceu literalmente nos meus braços, foi a experiência mais terrível e traumática da minha vida! Eu e minha mãe entramos em desespero, choramos horas e horas... Mas felizmente tudo passa e a memória dos momentos bons com eles ficam sempre com a gente! Ter um animal de estimação é tudo isso que você falou e muito mais. A minha filha é uma vira-latinha linda que ilumina os meus dias. Somos mãe e filha, melhores amigas... Pet's são tudo de bom ♥ Não devemos nos preocupar, eles estão em um bom lugar agora.
    Parabéns pelo post, lindo de verdade.

    Beeeijos ♥
    www.realezafeminina.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo tua experiência agora. :( É muito difícil de fato.
      pets são mesmo tudo e bom <3 muito obrigada

      Excluir
  17. Há uns anos perdi meu cachorrinho e receber a notícia foi como se um pedaço do meu coração tivesse ido embora... O tempo vai nos ensinando a conviver com a dor, mas a saudade fica. Bichinho de estimação não é um acessório, é mais uma parte de nós, só que fora do nosso corpo :'(

    Que a Mimika esteja feliz onde ela estiver. Força pra você!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você descreveu perfeitamente.
      Muita paz pro seu coração hoje e sempre flor <3

      Excluir
  18. Só quem tem um bichinho sabe como é o amor que sentimos por essas criaturinhas amáveis!

    toquedeformosura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Sempre tive animais, desde criança e eles me ensinaram a ser uma pessoa melhor e mais carinhosa <3 sem contar com todo o amor gratuito que eu recebo deles né

    http://gotasdecaffe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também sou acompanhada por esses anjinhos desde sempre <3 melhor coisa né?

      Excluir
  20. Amei o post, até bateu uma saudade da minha Hamster, mas agora tenho 2 bichinhos ( 2 cachorros) e estou super feliz com eles ahah ..

    e linda, te indiquei em uma tag bora lá ver ?!
    http://springiinparis.blogspot.com.br/2015/02/tag-11-coisas.html

    ResponderExcluir
  21. Oi tudo? Não to querendo fazer cena nem nada, mas olha, chorei com o texto :/ Faz 2 meses que comprei 2 hamsters, 1 sirio e 1 persa, e olha, estou super apegada neles. Mal consigo imaginar que eles tem esse tempo de vida tão curto. Lendo seu testo me bateu aquele aperto no peito também. Sinto muito pela Mika viu. Espero que onde ela esteja tenha muita serragem fofinha e muita semente de girassol <3 E espero ainda que sobrem apenas as boas lembranças dela e os absurdos momentos de fofura que os hamsters protagonizam!
    Beijos!
    www.compraseumfusca.com.br

    ResponderExcluir
  22. Nossa me apertou o coração esse post. Lembrei do dia que a minha Caramelo (Mel para os próximos :*) faleceu. Ela era uma hamster cor caramelo e ja estava bem velhinha e triste porque a irma de consideração dela (uma hamster branca) tinha falecido. Foi difícil, acho que a perda de um bichinho mais difícil que eu ja tive. Eu ja tive muitos animais, mais de 14 cachorros (Knut, Flockie, Apollo, Fenix, Cholate, Chocolata, Bolinha, Pipoca...) , quase tds ao msm tempo, gatos, hamsters, gansos (fazenda ia ia ioooo). Mas a Mel e a Alice (irma dela) foi muito difícil porque foi meses depois que minha mãe faleceu.
    Porque esses bichinhos não podem ser eternos? :(
    O que eu mais gostava na Mel e que eu ensinei ela a dar beijinho e sair de caixas sozinha, era engraçado. Sempre dei nome de comida pra eles, sei la porque. Ou eu homenageava alguma coisa neles, tipo os ursos Knut e Flockie que homenageei colocando o nome nos meus Pastor Belga albinos.

    Beijo Su!

    http://nicoleregiane.blogspot.com.br/ | @blogdanica

    ResponderExcluir
  23. Eu confesso que desde quando envenenaram minha gatinha que não quis mais me apegar a pets, mas quando me mudei pra onde minha mãe mora ela tinha 3 cachorros rs, ai não teve jeito. Há um tempo o mais velhinho morreu e eu gostava muito dele, ainda hoje sinto falta.
    Lindo post!
    Beijos!

    ResponderExcluir

Respondo todos os comentários!
Mas por favor sem baixaria que disso já basta a autora.
Comentários com discurso de ódio serão ignorados. :*
Obrigada!

Página Anterior Próxima Página Início
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...