07 maio 2014

Divã da Mini-suu - Os pais que tinham medo do mundo

O espaço em que a Mini-suu dá pitaco na vida alheia (coisa que ela adora) está de volta e o problema da vez é da leitora Isabela (nome falso), que tem um problema muito comum entre as jovens não só daqui, como do mundo todo.

"Namoro há séculos, mas ainda sou de menor. E meus pais não me dão liberdade com meu namorado. Ok, já melhorou de uns tempos pra cá, mas olha o nível: agora não preciso da burocracia enorme de sempre pra ir no shopping com ele de tarde sozinha (antes precisava). Então, se eu quiser viajar com a família dele/sair com os amigos dele/dormir na casa de algum amigo em comum com ele lá/sair com ele para lugares à noite eu SIMPLESMENTE NÃO CONSIGO. E vejo que conversa não é viável. Já soltei um "vocês não confiam em mim" quando na verdade queria dizer "você acha que eu vou sair dando na rua enlouquecida? Se quisesse eu faria e vocês nem saberiam, não precisa me privar de tudo". Eles deram maior piti porque dizem que confiam sim, mas é por "questões de segurança" WHAT? 
Ok Mini-suu, engole esse sapo e chora comigo"

Dou agora o teclado pra Mini-suu dar pitaco.

Ok, claramente o que acontece aqui é um clássico caso de pais super protetores que sabem como o mundo de hoje é.
É pai matando filho, filho matando mãe, namorado matando namorada, e por aí vai. Seus pais assistem muitos noticiários? Quase certa que a resposta será SIM, PORQUE NÉ. ELES TÃO LIGADOS. SHIT HAPPENS. 
O problema é, sim tragédias acontecem, mas se formos viver de acordo com o nosso instinto de ~sobrevivência urbana~, a verdade é que ninguém vai a lugar nenhum. Vai todo mundo parar de trabalhar, estudar, ir ao cinema, etc etc. Sendo assim bora todo mundo só ficar embalado a vácuo e em plástico bolha dentro de casa e viver pra sempre!


SÓ QUE NÃO

Esse "medo do mundo" não é exclusivo só aos pais. Todo mundo fica um pouco crisado de vez em quando, mas no caso dos pais da Isabela (que é comum), é uma preocupação nível hardcore já que se trata de uma pessoa conhecida (o namorado de ~séculos~) e mistura o medo do mundo com o instinto natural básico de proteger seus filhos. Aquelas coisinha chatas que eles colocaram no mundo e criaram desde sempre pra continuar a linhagem da família. Filhos são importantes.

Mas tem uma coisa que eu já escutei de parentes do meu namorado, que é o ato de criar os filhos para o mundo, e não para si mesmo. Vou explicar.

Se você, mãe, cria seu filho sob diversas regras e restrições, proibindo as saídas de casa que ele der, não permitindo que tenha amigos do sexo masculino (caso das meninas), não permitindo que ele arrume um emprego quando a idade certa vier (afinal ele mora com você, ganha mesada, vai trabalhar pra quê?!), não permitindo que namore pois os garotos/garotas da idade dele só pensam em uma coisa e ainda atrapalharão os estudos, e etc etc todos já sabemos o discurso...


Você está criando uma pessoa dependente e que provavelmente no futuro vai morar na sua garagem e dificilmente vai casar e dar continuidade a sua preciosa linhagem de família.

Claro que são precisos  certos limites e restrições, mas você tem sempre que lembrar que está criando uma pessoa e não um bicho de estimação. Se você não deixa o filho ou filha ir pro cinema com os amigos numa tarde de sábado, é certo que em algum ponto ele irá escondido, enquanto mata aula durante a semana. E assim vai aprender que se quiser "viver", você não poderá ficar sabendo. Com essa lógica implantada, é daí pra pior.

Imagino que a Isabela esteja na faixa dos 15~17 anos, idade em que o cérebro já tem pleno funcionamento e sabe diferir cores e tudo o mais. De certo ela também sabe o que é certo, e o que é errado. De certo ela sabe definir quando alguém é confiável (vulgo o namorado de ~séculos~) e quando não é. Portanto, ela tem plena noção dos modos de permanecer em segurança quando está fora de casa. (Coisa básica, não falar com estranhos, não andar a noite sozinha, não entrar em becos desconhecidos, não aceitar bebidas de quem não conhece ou que não estejam dentro de uma latinha ou garrafa lacradas, etcetcetc)

Os pais conhecem o namorado? Passam tempo com ele? (Se não, esse é o caminho) Confiam nele? Então podem confiar a filha nele. 

Simples assim!

Além do medo ~do mundo~, imagino que eles também podem não ter plena confiança no seu namorado com você. E isso é que precisa ser conversado. Porque de que adianta confiar em você, se eles não confiam na pessoa que vai estar com você?
Cê já disse que diálogo não adianta, mas infelizmente, não tem outro jeito. O que tem outro jeito, é a abordagem. Fale sobre a confiança deles no seu namorado, exponha o quanto ele cuida de você, como nunca tentou nada que você não quisesse (NÉ?), enfim, é um processo, e você ser de menor não ajuda muito, mas não torna impossível. Traga também mais proximidade entre o rapaz e os seus pais, o que também se constrói com tempo e paciência.

Tem um problema guardado no coração e precisa de conselhos? Pode enviar mensagem inbox para o facebook do blog, usando a tag [DIVÃ] antes da mensagem. Sua identidade será protegida. <3

Quem aí passa pela mesma situação que a Isabela? Tem algo a acrescentar pra ajudá-la?

12 comentários:

  1. Oi, Suu!!! E Mini-suu!

    Ai, bein! Sorte minha que falta um tantão assim <-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------> (e por aí vai) pra eu chegar nessa fase.
    Minha filha mais velha tem 07 anos. Dois anos atrás, ela chegou em casa da escolinha e me disse: "Mãe, o Maurício (coleguinha da escola) disse que eu sou a princesinha dele!"
    MEU MARIDO SURTOU! Tipo WHAAAAAAAAAA! Sabe? kkkkk Disse: "Amanhã eu vou ter uma conversa com esse tal Maurício." Claro que eu não deixei, afinal, coisa de criança, né?
    Agora pense quando essa menina chegar aos 15-17 anos? Céus! 3a guerra mundial OPEN!

    É complicado criar seus filhos. Obviamente, você os cria para o mundo. É isso que eu faço com os meus. Afinal, não vou querer 03 marmanjos dependendo de mim até a minha velhice, né?
    Mas, falando como mãe, ISSO NÃO É FÁCIL! Abrir mão do ser humano que você mais ama e mais quer bem nesse mundo não é fácil!
    O primeiro passeio de escola da minha filha: chorei a tarde toda! Só parei quando ela voltou!
    A primeira vez que ela passou o dia na casa da amiguinha: A TREVA! Quase volto, segundos depois de deixar ela, pra levar pra casa!

    Meu amor pelos meus filhos nunca vai fazer com que eu os coloque em um plástico bolha e tranque dentro de casa. Mas sei que vou sofrer muito quando não os tiver mais aqui comigo durante o jantar, porque foi jantar na casa do namorado (a); quando eu for passear e eles não quiserem vir, pois os amigos de escola vão ao cinema e eles forem também. E por aí vai....

    "Isabela", tenha paciência! Vá fazendo aos poucos, mostrando aos seus pais que você cresceu e que eles podem confiar em você e no seu bom-senso. Essa precaução toda é só amor!
    PACIÊNCIA! :D

    BEIJOS! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
      Mana conversa sério com teu marido pelo amor de Deus, perigosão isso! :o
      Olha aí Isabela, uma opinião de mãe pra ti! Por essa eu nem esperava hahaha
      Obrigada pela contribuição magnífica grazi amore <3

      Excluir
    2. Que isso, fia!
      Já estive dos dois lados da moeda e sei que nenhum deles é fácil! Por isso eu digo: paciência (para ambos!).

      XOXO

      Excluir
  2. Acredite: Eu sei como a Isabela se sente. Infelizmnete. Coisas do mundo.
    Ou de casa né.
    Conselhos maravilhoso Mini-Suu. E Su, deixa ela assumir o blog logo <3 AUHAUAHUAH

    Cafeína Aguda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I bet you do.
      Mini-Suu: NÃO ME PAGAM O SUFICIENTE PRA ISSO

      Excluir
  3. Concordo com você!Não entendo por que alguns pais criam os filhos numa bolha,eles querem criar seres humanos ou bichos do mato? (?) Acho que tudo é falta de confiança,e o jeito mesmo é conversar.
    Ainda bem que minha mãe é minha amiga! hehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A minha é muito minha amiga também! Hahaha mas minha avó que é barra, super coruja :x mas eu amo <3

      Excluir
  4. VOCÊ VOLTOU E EU NÃO VIIIIIIIIIIII AI QUE HORRORRRRRRRRR
    Chega.
    Sobre o post: Me identifiquei muuuuuuuuuuuuuuuuuito com a "Isa", mas no meu caso não tem boyfriend no meio, é com os zamigos mesmo. Antes de sair rola todo um interrogatório, tenho que estar em casa ás 19h30 e durante todo o passeio fico recebendo sms da minha mãe pra saber onde estou, com quem e por que, o que realmente é um saco. Eu tento conversar mas o dialógo não rola, sou a "não sabe nada, inocente" aqui de casa na visão da mamãezoca.
    Triste a vida.

    Novembro Inconstante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FOGO A SENHORITA NÉ
      eu tinha esse problema cozamigo também :( e sempre com o papo de que EU não sei como o mundo é (ta que na época eu não sabia mesmo, mas gente, viver numa gaiola não faz bem pra ninguém) (menos você mika, não discuta comigo)

      Excluir
  5. Que legal a história, vc é ótima!!!!
    Eu converso mto c meus pais, nao temos nenhum problema de diálogo.
    Afinal, nossos pais são os nossos melhores amigos.

    Lindo o seu blog ♥♥

    http://www.carolsemroteiros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHA obrigada!
      awn que fofa :( nunca vi um negócio desse ao vivo HAUHAUHA fico feliz por você!
      Volte sempre <3

      Excluir
  6. Quantos anos esse leitora tem? É muito fácil opinar sem saber a idade. Se eu fosse mãe e minha filha tivesse menos de 16 anos, jamais deixaria ela dormir na casa do namorado. Me julguem, mas não deixaria mesmo. A quanto tempo estão juntos? Os pais se conhecem? Se não conhecem, como que vou deixar minha filha dormir na casa de uma pessoa que nem conheço? Existem muitos pontos a serem analisados e que não forem expostos aqui. "Mãe, você não confia em mim?". Mãe é mãe e sabe muito bem o porque a filha quer dormir na casa do namorado e o que vão fazer lá, quando somos adolescentes não tomamos muita proporção do que nossos atos por muitas vezes irresponsáveis podem nos trazer e esses pais só estão protegendo a filha de um futuro que ela não quer. Quando a Isabela crescer e olhar para tras, vai perceber que os pais nada mais querem do que proteger os filhos do perigo que é esse mundo. Já passei por isso e agradeço a minha mãe pelas vezes que ela não permitiu que eu saísse mesmo eu ficando com raiva.

    ResponderExcluir

Respondo todos os comentários!
Mas por favor sem baixaria que disso já basta a autora.
Comentários com discurso de ódio serão ignorados. :*
Obrigada!

Página Anterior Próxima Página Início
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...